Fabio Gomes Rocha

Iniciação Científica e Regras de Orientação

Por onde começar

Eu trabalho com vários projetos e oriento vários alunos. Você pode ver uma breve descrição de cada um deles através do link projetos. Nessas páginas eu só cito os trabalhos em andamento, mas sempre estou aberto a novas ideias. Se ficou interessado então de uma lida no que já publicamos, acesse: publicações. O próximo passo é me procurar para conversarmos sobre uma proposta de projeto. Veja detalhes específicos nas seções abaixo. Se você veio parar nessa página por uma busca mais genérica e quer saber como funcionam a Iniciação Científica - IC acesse IC - Unit.

Regras de orientação

  • Eu sou uma pessoa muito ocupada. Use o tempo que você gastar comigo de forma eficiente. De preferência, traga anotações e perguntas já elaboradas.
  • Seja pontual. Sempre.
  • Participe das atividades do grupo de forma ativa e digna. Aproveite os seminários que organizamos, e demonstre respeito pelo/a palestrante prestando atenção. Falar ou digitar mensagens ao celular, bem como usar um notebook ou cortar as unhas dos pés durante um seminário são atitudes extremamente rudes.
  • Busque artigos relacionados ao nosso trabalho conjunto no ISI Web of Knowledge, no Portal de Periodicos da Capes, no arXiv e em outras bases pertinentes. Explore essas ferramentas e aprenda a usar os recursos que elas oferecem.
  • Eu espero que você me “puxe” ao longo do processo de orientação. Ou seja, eu espero que você tenha a iniciativa de me procurar, de agendar conversas comigo, de me trazer resultados e de me procurar para discussões. Tenha iniciativa. Isso é primordial.
  • Eu espero que você tenha destreza computacional. Em particular, quando alguma dificuldade computacional se apresentar, procure resolvê-la e não meramente encontrar alguns “contornos”. Busque sempre a melhor solução. Não seja imediatista. Boas soluções são fruto de trabalho, paciência, perseverância e tranquilidade.
  • Nunca se desespere. É natural que haja várias dificuldades ao longo do caminho. Nesses momentos, conte com a minha orientação e experiência.
  • Pode haver mudanças de rumo ou de ênfase ao longo do trabalho. Os resultados ditarão os melhores caminhos.
  • Caso haja artigos oriundos da nossa parceria, a ordem dos autores nos mesmos seguirá ordenamento alfabético dos sobrenomes. Tal ordenamento poderá ser alterado em circunstâncias especiais. Em particular, se você demonstrar muito pouca independência, o ordenamento poderá ser revertido a meu favor. Se você demonstrar muita independência e for capaz de desbravar caminhos por conta própria, visualizar soluções, implementá-las e avançar a pesquisa além do esperado, o ordenamento dos nomes poderá ser alterado a seu favor. Em condições normais, vale o ordenamento alfabético. A decisão ficará por minha conta.
  • Use google drive ou dropbox. "O disco do meu computador deu defeito" ou "esqueci o pen-drive em casa" não serão aceitas como desculpas.
  • Seja econômico com o uso das nossas dependências. Os recursos que estão ao seu dispor são fruto de muito esforço.
  • No caso de publicação artigos, a escolha dos periódicos será feita por mim, após consulta a você. Idealmente, faremos a escolha de forma conjunta.
  • Eu espero contar com a sua colaboração quando dos processos de revisão dos artigos submetidos, mesmo que você já tenha deixado a Universidade. Você assume, assim, o compromisso de participar ativamente das revisões dos artigos após o recebimentos dos pareceres.
  • Lembre que a orientação constitui parceria científica. O objetivo final é comum: produzir novos conhecimentos, apresentá-los à comunidade científica e trabalhar para que sejam assimilados. A defesa de sua dissertação ou tese não é o objetivo final da parceria, mas sim uma formalidade.
  • Escreva com esmero, precisão e rigor. Trate a gramática com carinho. Em particular, acerte as concordâncias verbais e jamais inclua uma vírgula entre sujeito e verbo. Não use abreviações que ainda não foram definidas. Mantenha consistência na notação. Crie a sua notação e seja consistente. Se você consultar vários artigos e livros, modifique quaisquer notações que encontrar para que sejam compatíveis com a que você está adotando.
  • Questione-se sobre todos os resultados obtidos. Tudo em nosso trabalho deve ser fruto de questionamento e reflexão.
  • Só me entregue algum material para ler depois de você tê-lo lido e depurado-o algumas vezes. Lembre-se que orientador não é corretor ortográfico. Quanto mais eu tiver que me preocupar com erros de digitação e redação inadequada, menos eu focarei nos assuntos centrais do seu material. Trabalhe para sentir-se orgulhoso da sua produção, nunca menos do que isso.
  • Procure sempre melhorar o seu domínio da língua inglesa. Isso trará recompensas ao longo da nossa parceria e, principalmente, no futuro.
  • Tenha personalidade, mas nunca menospreze a minha experiência. Há de haver alguma vantagem em se ter poucos cabelos, e ainda mais grisalhos.
  • O forum definitivo para decidir se as demais regras estão ou não sendo respeitadas/atendidas/entendidas é o meu próprio julgamento (contribuição de Fabio Machado).

File Icons

PETIC DECISION MAKING (PDM): UM MODELO AUTOMATIZADO PARA APOIO À TOMADA DE DECISÃO ESTRATÉGICA EM TIC

Dissertação do Mestrado em Ciências da Computação da Universidade Federal de Sergipe, desenvolvida por mim sobre o processo de tomada de decisão. O objetivo deste estudo foi a adaptação do Technique for Order Preference by Similarity to Ideal Solution (TOPSIS) na criação de um novo modelo de apoio à tomada de decisão sobre a priorização de investimentos em planejamento estratégico de Tecnologias da Informação e Comunicação como suporte à metodologia PETIC, denominado PETIC Decision Make (PDM). Saiba mais

Contato